Origem, características, vantagens e perigos do Queijo Coalho

Ele é famoso nas praias de todo o litoral brasileiro, mas seus principais produtores estão em Pernambuco, Ceará, Paraíba e no Rio Grande do Norte. Estamos falando, é claro, do tropical queijo coalho, que virou um hábito muito mais do que praiano, ganhando saladas, por exemplo, e se tornando um dos mais populares no Brasil.

Além de saboroso, o queijo coalho é uma ótima fonte de cálcio, fósforo, proteínas, vitaminas lipossolúveis e vitaminas B. Contudo, é preciso tomar cuidado com a higiene do vendedor ambulante da praia e com as condições de armazenamento desta iguaria para que não passe por uma intoxicação alimentar inesperada.

Mas o motivo da alegria litorânea pode virar também um vilão. Ele possui um alto índice de gordura. É mais comum encontrá-lo em formato de palito de cerca de 50g. Um destes equivale a 37% do valor de gorduras saturadas indicado para uma alimentação saudável. Logo, sua ingestão deliberada vai gerar gordurinhas indesejadas. A indústria até já fabrica uma versão light deste queijo, mas sem diferenças significativas de calorias: 50g de queijo coalho light fornecem cerca de 118 calorias.

O queijo coalho possui massa branca de média a alta umidade, é levemente salgado e ácido, possui uma casca bem fininha e é bem resistente ao calor. Pesquisas realizadas pela Universidade Federal de Pernambuco – UFPE revelaram que ele pode ser um aliado na prevenção do câncer. Sua composição também ajuda na regulação da flora intestinal, na absorção de zinco e a evitar ataques cardíacos, tromboses, arteriosclerose e derrames. Ele também previne a osteoporose e tem ação antioxidante.

Apesar de brasileiro, sua origem ainda é motivo de controversas. Conta-se que, há muito tempo, os sertanejos do nordeste levavam leite armazenado em um matulão (bolsa feita de estômago de algum animal) em suas viagens. À medida que o tempo passava, o líquido ia se solidificando em uma pasta de sabor agradável. A ação de enzimas digestivas dos animais ainda presentes no matulão desencadeava esse processo de coagulação do leite. Esta pasta, hoje conhecida como queijo coalho, naquela época já era um alimento comum. Atualmente, o leite é coalhado industrialmente de forma a obter-se este mesmo resultado.

Quer saber mais sobre outros queijos? Acesse aqui  . Em nosso site você também encontra uma receita de Palito de Queijo Coalho com Geleia de Jabuticada, do nosso chef colaborador André Barreto. 

Sobre Ícaro Batista

Ícaro BatistaBlogueiro desde 2010 e jornalista desde 2016, atualmente é fundador e editor-chefe de um site homônimo de novidades da economia criativa. Também é titular da Coluna Cool, do site Culturaliza BH, na qual escreve as últimas novidades e tendências culturais e criativas de BH.

Site: icarobatista.com
Instagram: @IcaroBatistaSite
Facebook: @IcaroBatistaSite

Compartilhe esse post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *