Para comemorar: a deliciosa história do Pão de Queijo!

Da Redação Banner, Notícias Leave a Comment

Nascido em Minas Gerais, lá pelos anos de 1700, uma iguaria da gastronomia mineira se tornaria referência da nossa cultura em todo o mundo. O pão de queijo alcançou voo e ganhou o mundo e diversos países passaram a servir o quitute em seus cafés e quitandas.

E hoje, celebrado o dia do Pão de Queijo, vamos contar um pouco mais da história dessa preciosidade brasileira. Vamos lá?

 

Conhecendo o passado

Durante a época da mineração, havia uma grande concentração de pessoas na região de Ouro Preto devido às jazidas. Um dos problemas encontrados por causa dessa aglomeração de pessoas era a escassez de comida.

Algumas regiões eram produtoras de alimentos específicos e a falta de logística no direcionamento de cada produto resultava no atraso de entrega e, às vezes, o produto chegava com sua qualidade comprometida. Um exemplo desses produtos é a farinha branca.

As cozinheiras das fazendas locais passaram a utilizar em suas receitas de pães a farinha de mandioca no lugar da farinha de trigo, pois era um produto fácil de encontrar.

Na época, era costume adicionar no alimento pedaços de queijo que sobravam e endureciam, misturar ovos, leite e o polvilho. A massa formada era enrolada em pequenas bolinhas e assadas. Assim nasceram os pãezinhos.

De acordo com Roberta Malta Saldanha, autora do livro “Histórias, lendas e curiosidades da gastronomia”, não há consenso sobre a história do pão de queijo. “De acordo com os estudiosos, a receita existe desde o século 18” afirma.

 

A fama do pão de queijo

Somente depois de muitos anos que o pão de queijo se tornou conhecido. Quem foi a responsável pela disseminação da deliciosa receita foi a mineira Dona Arthêmia Chaves Carneiro. Pra ficar mais fácil saber quem ela é, trata-se daquela senhorinha bem simpática de óculos que tem seu rosto estampado na marca da Casa do Pão de Queijo.

Tudo começou com a venda de pães de queijo para restaurantes na década de 1960. Essa iniciativa fez tanto sucesso que, em 1967, a família decidiu abrir uma loja própria no centro de São Paulo.

Em 1997, dona Arthêmia faleceu e a rede de pães de queijo continuou na mão da família, que hoje, está na terceira geração e é uma das referências de pão de queijo no país.

 

É internacional, sim!

Hoje em dia, o pão de queijo se globalizou e é exportado para mais de 50 países do mundo, entre eles, Japão, Itália, Estados Unidos e Portugal.

A receita foi ganhando novos métodos e adicionais.

Alguns países como a Colômbia, Paraguai e Argentina apresentam receitas similares, com baixa densidade e aspecto elástico, porém com formatos diferentes.

O pão de queijo é resultado de uma modificação na história, uma globalização alimentar. Querido por todos que conhecem, é difícil esquecer a iguaria.

Hoje o pão de queijo é encontrado em seus diversos formatos, prontos para assar, massas prontas, ou até mesmo em lojas especializadas na iguaria.

O que vale ser lembrado é a originalidade da receita em assar os pãezinhos,  talvez em um fogão à lenha, sempre tomando um café, e se lembrando dos momentos leves da vida.

Vamos comemorar o dia do nosso quitute favorito com uma receita especial? Confira aqui!

Compartilhe esse post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *