Seminário do queijo mobiliza centenas de produtores

Da Redação Notícias, Página Inicial, Produtor 0 Comments

Cecília Oliveira, de Montes Claros

Com o objetivo de sensibilizar produtores de queijo do Norte de Minas para a importância da promoção do trabalho regulamentado, foi realizado na última sexta-feira (6), em Porteirinha, o  “Seminário do Queijo Artesanal da Serra Geral”, com a realização de palestras, debates, workshops, apresentação de casos de sucesso e degustação de queijos.

O evento reuniu cerca de 300 pessoas e foi realizado em parceria entre a Prefeitura Municipal de Porteirinha, Associação Comercial e Industrial, Agência de Desenvolvimento da Serra Geral, Banco do Nordeste, Associação dos Produtores de Queijo, SENAR MINAS, Emater, IMA, Sebrae, Codemig, Fiemg e Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Porteirinha.

O gerente regional do SENAR MINAS em Montes Claros, Dirceu Martins, participou do evento. Ele acredita que seminários como este são muito importantes para conscientizar os produtores sobre a necessidade de se manter uma produção de qualidade e competitiva. Ele também destacou o trabalho que o SENAR realiza em todo o estado com treinamentos e capacitações técnicas de produção neste setor, envolvendo técnicas de manejo, sanidade, alimentação do rebanho e Boas Práticas de Fabricação.

Só nos últimos cinco anos, foram realizados pelo SENAR no Norte de Minas 210 cursos na área, sendo os de Pasteurização do Leite na Fabricação de Laticínios e Afins, Fabricação de Queijo Minas Artesanal e Operação e Manutenção de Ordenhadeira Mecânica – no total, foram capacitados cerca de 2.500 produtores.

O gerente também destacou o trabalho do SISTEMA FAEMG na promoção do queijo minas artesanal no Brasil e no exterior. Este ano, a instituição promoveu a participação de produtores mineiros em concurso de queijos na França, onde vários produtores foram premiados. Dirceu também enfatizou a importância da produção de queijo para o agronegócio estadual: “O setor tem cerca de 30 mil produtores, que produzem cerca de 50 mil toneladas do produto por ano, segundo dados do Governo Estadual”.

Compartilhe esse post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *