Quer provar queijos? Vem com a gente!

Portal do Queijo Consumidor, Notícias, Página Inicial 2 Comments

Imagine você, amante de queijos, como seria passar uma tarde degustando queijos?

Tarefa difícil não é? E foi essa “árdua” missão que nossa equipe encarou ao participar do III Prêmio Queijo Brasil, dentro da programação do Mesa Brasil, que aconteceu em São Paulo, entre os dias 26 e 29 de novembro, no memorial da América latina.

Lá conhecemos produtores de diversos tipos da iguaria. Iniciamos pelos queijos artesanais mineiros, cujo roteiro destacamos por aqui.

Em seguida, nos deparamos iguarias de diversos tipos de leite, de diversas regiões do Brasil. Confira e delicie-se.

Queijo parmesão especial Carnieli/ES

O queijo de origem italiana  tem como  principais características  baixo teor de umidade, massa dura, compacta de sabor e odor picante e forte. O queijo pode ser encontrado em duas maneiras: parmesão de massa macia e sabor suave; com poucos meses de maturação com sabor levemente intenso e massa extra dura com maturação variando de 11 a 18 meses , este com pequenos cristais. Ideal para temperar saladas, sopas e pratos com massas, queijos com geleia, por exemplo.

Queijo Carnieli – Imagem internet

Queijo Guaianá/SP

Produzido com leite cru de ovelha, é levemente picante e com elevada acidez. Possui cristais em sua massa. É ideal para degustação na alta gastronomia e cai muito bem com vinho.

Queijo Guainá. Foto Portal do Queijo

Queijo Piá –SP-

Este queijo é feito com leite de vaca pasteurizado. Durante a maturação, a casca é escovada, o que gera uma bactéria chamada linens. Isso faz com que o queijo ganhe uma característica diferenciada quase não encontrada nos mercados nacionais. Sua massa é cremosa e possui textura que agrada o paladar. Seu sabor remete a um fundo de amargor um pouco mais forte.

Queijo Piá. Foto Portal do Queijo

Sol da Serra – SP

O queijo aproxima 5kg.  Sua massa é cozida e a maturação pode variar entre três, seis e nove meses. Na medida em que o tempo passa na maturação, o queijo ganha um sabor diferenciado. Seu sabor é mais salgado.

Queijo Sol da Serra. Foto Portal do Queijo

Azul de Bofete –SP

Este queijo de leite cru de vaca Jersey é fermentado com kefir e maturado em caverna de pedra, o que dá à casca uma característica bem mofada. O produtor usa a Penicillium roqueforti na fabricação. Seu sabor é mais ácido e combina com vinho tinto, vinho de sobremesa, porto, sauternes ou colheita tardia. Pode-se degustar sozinho.

Queijo Azul de Bofete. Foto Portal do Queijo.

Nino, Pecorino  – SP

O queijo de ovelha Nino (foto) e o Curupira são produzidos com leite fresco pasteurizado de ovelha. O Nino tem três  meses de maturação e o Curupira sete meses. O queijo de ovelha é intermediário entre de cabra e o de vaca. Não é tão forte quanto o de cabra e nem tão natural quanto o de vaca. Tem sabor diferente. Quanto mais maturado mais forte fica

Queijo Nino, Pecorino. Foto Portal do Queijo

Coração  da Serra – SP

Baseado em receitas francesas adaptadas para o paladar do Brasileiro. Leva 12 dias de maturação e tem o mesmo Penicilliun utilizado na produção do Brie e do Camembert, porém, é um pouco mais saboroso e salgado. Pode ser combinado em qualquer receitas como risotos, por exemplo.

Queijo Coração da Serra. Foto Portal do Queijo

Manacá da Serra– SP

Produzido com leite de vaca cru. De massa prensada não cozida, tem a casca lavada e requer  20 dias de maturação. Seu gosto é mais suave. Pode ser combinado em qualquer receita como risotos, por exemplo.

 

Queijo Manacá da Serra. Foto Portal do Queijo

Mimo da Serra – SP

Possui gosto um pouco mais suave do que o Manacá da Serra. Precisa de  60 dias de maturação.  O gosto dele sofre diferença conforme a temperatura, no verão, por exemplo, remete ao gosto de grama. Pode ser saboreado com vinhos  mais fortes ou cervejas escuras.

Queijo Mimo da Serra. Foto Portal do Queijo

Serrano Vovô Manuel – RS

Queijo artesanal serrano produzido com leite cru, sal e coalho. Possui  sabor amanteigado e pode chegar até 180 dias de maturação. Quanto mais tempo de maturação, mais forte e picante. Nesta fazenda, os queijos são produzidos com leite de gado de corte e todas as vacas são tratadas com homeopatia. O queijo menos maturado possui gosto menos picante. A combinação é variada. O mais forte com vinho e o mais suave pode ser servido com café.

Queijo Vovô Manuel. Foto Portal do Queijo

E aí, gostou? Ainda tem mais. Esta matéria será dividida em mais outras duas matérias que serão publicadas aqui em breve.

Compartilhe esse post

Comments 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *