A rota do queijo pelo mundo: Ásia e Oceania

Da Redação Consumidor, Notícias, Página Inicial 3 Comments

Vai viajar por este mundão e quer saber onde encontrar os mais deliciosos queijos? Então, prepare-se para a viagem, pegue o seu mapa com a gente e siga por esta rota deliciosa que iremos te mostrar.

Velha fábrica em Balingup

Existem várias historias falando sobre o surgimento deste laticínio, porém, as duas mais famosas seriam a de uma viajante árabe que estava viajando embaixo de um sol escaldante, e no final do dia, parou para descansar em uma sombra de árvore e foi tomar do leite que estava guardado dentro de um cantil feito de estomago de carneiro.

Ao colocá-lo na boca, logo percebeu que um líquido ralo escorreu do recipiente. Quando o forasteiro cortou o cantil, percebeu que o leite tinha se transformado em uma substância pastosa e branca. O coalho que ainda tinha no estômago do carneiro coagulou o leite e o transformou em queijo. A outra historia é uma lenda mitológica, na qual um rei de nome Aristeu, filho do deus Apolo, recebeu o queijo como presente dos deuses, por ser uma divindade que protegia as colmeias e as árvores frutíferas. Enfim, se isso é verdade ou não, o queijo ganhou grandes proporções em todo mundo. E cada região se adaptou a fazer esta iguaria de um jeito.

Depois desta história, vamos conhecer os queijos lá do outro lado do mundo. Austrália, Nova Zelândia, Japão, Índia são rotas de viagens importantes e em todos estes lugares você poderá encontrar um queijo diferente.

Austrália

Os australianos nos últimos anos vêm consumindo muito queijo, principalmente o cheddar. Uma pesquisa feita junto aos consumidores do país mostra que 84% da população consomem queijos pelo menos uma vez por semana. Uma curiosidade é que a maioria dos queijos australianos são  cópias de outros países, como os ingleses, italianos, holandeses, dinamarqueses e suíços.

Um dos queijos produzidos no país é o Casca Lavada. Ele tem uma casca de cor laranja, porém, não deve ser consumido com um odor forte. Seu miolo é adocicado, macio e com textura cremosa.Outro queijo que vem se destacando no país é o queijo de chocolate. Batizado de Choco 21 é o, mais novo produto da empresa Curds & Whey A guloseima é uma mistura de queijo gorgonzola com licor de chocolate, coberto de cacau em pó e com uma camada de chips de chocolate. Pode até parecer estranho, mas este queijo vem fazendo sucesso no país. Ele é encontrado em grandes supermercados da região.

Queijo Chesdale

Nova Zelândia

Existem queijos também, mas como no país australiano, os queijos em sua grande maioria são industrializados e comercializados em grandes supermercados do país. Um destes queijos neozelandês é o Chesdale. Uma marca de queijo processado que é lembrado pela população local, devido um comercial famoso que passava na TV no final da década de 60 com dois personagens dos desenhos animados: Ches e Dale. Este queijo ainda é comercializado, vem fatiado e embalado individualmente.

 

Queijo panner- Gab’s Gastronomia

Índia

Se você pensa em dar um pulinho na Índia, deve experimentar o Panner– o queijo indiano. Um dos poucos queijos consumidos pela população, se não for o único. Esta iguaria é encontrada no cardápio dos restaurantes locais e em diferentes receitas. Apesar de este queijo ser quase sem gosto, os indianos sabem fazer deliciosas receitas e em diversas maneiras, deixando ele bem saboroso e picante.

China

Para aquelas pessoas que querem conhecer a China além das muralhas, uma boa opção é o Rubing. Um queijo feito de leite de cabra, fresco e feito na província de Yunnan, pelos povos Bai e Sani. O seu nome em Bai é youdbap, que significa “leite de cabra.”

Queijo Rubing

É feito pela mistura de leite de cabra quente e um agente coalhante, tradicionalmente o năiténg (奶藤; lit. ‘leite de cana’) extraído de uma planta. Sempre servido com pão frito e mergulhado em sal, açúcar ou pó de “Sichuan mala”. Pode também ser frito com vegetais, no lugar do tofu. Como o paneer e o queijo branco é servido fresco, livre de ácidos, não se funde, mas com aroma de leite de cabra fresco.

 

Queijo Chhena

Bangladesh

Outras pessoas já preferem um país mais exótico como Bangladesh. Assim como esta nação, eles têm um queijo muito famoso por lá conhecido como Chhena. Queijo fresco de leite de búfala, bem parecido com a nossa ricota, sendo mais popular na região de Orissa e Bengala. Para preparar este queijo é necessário ferver o leite em panela aberta e acrescentar suco de limão. Após um tempo de descanso, separar o líquido dos sólidos e assim moldar os queijos.

Queijo sakura

Japão

Lá no Japão você encontrará o Sakura, um queijo de consistência mole, criado na cidade de Hokkaido. É um queijo originalmente da terra do sol nascente, já que a maioria dos queijos que é consumido no país é de origem europeia. Um queijo cremoso, branco, com sabor de folhas de cereja da montanha. A palavra sakura significa “flor de cerejeira” no idioma japonês. Este queijo ganhou a medalha de ouro na Olimpíada de Queijos de Montanha, na Suíça, se tornando um grande feito, desbancando os favoritos queijos suíços, italianos e franceses.

Tibete

Para aquelas pessoas que vão visitar o Tibete e querem conhecer as montanhas mais altas do mundo como o monte Everest, não podem deixar de conhecer os queijos produzidos na região do Himalaia. Eles fabricam o queijo tibetano chamado Chhurpi que é defumado, duro a base de leite de iaque ou chauri (animais bovinos da região) preparados no Himalaia oriental. O queijo é fabricado com ‘sergem’, colocado em sacos de juta para ser prensado e retirar a maior parte possível da umidade. Depois é colocado para secar e levado ao defumador. Os Sherpas o chamam de Sherkam e no Butão é chamado de Durukova ou Durukho.

Os queijos desta parte do globo são produzidos principalmente no Tibet, podendo variar de seco a duro ou um queijo macio como o cottage. Na parte do Nepal os queijos são produzidos pelos pastores nômades tibetanos. O leite é fervido a massa coagulada, drenada, transformada em cilindros de queijo de 5kg a 6kg, curado com sal vermelho do Tibet, maturado, enrolado em panos e embalados em cestos de bambu. Caso você bá para o Nepal e encontrar com algum pastor, lembre-se, eles sempre terão um queijo.

 

Quer viajar mais com a gente? Em breve falaremos de queijos de outros países. Acompanhe.

Compartilhe esse post

Comments 3

  1. Adoro queijos, de todos os tipos e cheiros ( -;
    Vou me inscrever no site para sempre receber informações!!
    Muito obrigado, e fica feliz por ter um site com informações sobre essa iguaria que adoro tanto!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *