Rota dos queijos pelo mundo: Oriente Médio e África

Portal do Queijo Consumidor, Notícias, Turistando 2 Comments

Gostaram dos queijos do outro lado do mundo? Já têm alguma ideia do primeiro queijo que você irá experimentar em sua viagem? A nossa rota não para e ela segue por outros países.

Após mostrarmos para você a rota dos queijos nos principais países da Oceania e da Ásia, agora, vamos te levar em uma viagem para conhecer os queijos de dois cantos do mundo bem místicos. De um lado o oriente médio e do outro o continente africano. Vem com a gente!

Oriente Médio

Vamos iniciar pelo Oriente Médio, lá eles têm um queijo branco conhecido como Akkawi, a base de leite de vaca, mas também pode ser preparado com leite de cabra e ovelha. O seu nome se deve a cidade de Acre (‘akkawi’ em Árabe significa ‘proveniente de Akka-Acre). É um produto antigo e típico da Palestina, sendo hoje produzido em Israel, Líbano, Síria e Chipre. Sua textura e lisa, sabor um pouco salgado, pois, devido o tempo de salmoura.

 

Queijo Jameed. Fonte

Queijo Jameed. Fonte

Já na Jordânia o Jameed, que significa “endurecido” em Árabe, é um queijo de iogurte seco de leite de cabra muito popular na região. Sendo o mais famoso em Karak. O leite é feito com os fermentos lácticos e posto num apropriado saco de pano de algodão, onde ele perde a umidade até se transformar numa espécie de iogurte. Todos os dias eles colocam sal para engrossar mais o iogurte. Depois a massa é lavada para retirarem os resíduos de soro. Após alguns dias, ele fica tão denso que pode ser removido do saco com as mãos para ser moldado em bolas que são levadas para secar ao sol ganhando uma cor amarelada. Ele antes de secar é usado na preparação do prato típico jordanian o o ‘Mansaf‘, que é cabrito cozido no molho de Jameed.

Queijo Shanklish. Fonte Foodista

Queijo Shanklish. Fonte Foodista

Pelas bandas da Turquia um dos queijos bem típicos e usados na culinária local é Shanklish ou Soke, feito de leite de vaca ou de ovelha. Seu formato tradicional são bolas com seis cm de diâmetro coberto com ‘za’atar’ (condimento preparado com tomilho, gergelim, sumagre, outras ervas, sal e pimenta de Alepo (Capsicum annuum)). Depois as bolas impregnadas de condimentos são maturadas e secas. O queijo varia bastante de textura e sabor. Quando fresco tem textura macia e sabor suave e maturado/seco torna-se duro e atinge sabor e aroma forte. Na sua versão mais condimentada são adicionadas erva-doce e pimenta vermelha na massa antes de serem formadas as bolas.

Continente Africano

O continente africano não tem muitos queijos conhecidos, pois a maioria não passaram no reconhecimento sanitário europeu, por isso, os queijos de muitos países africanos não têm procedência em fabricação e exportação desta iguaria.

mozzarella de Buffála Ridge - Fonte Allanswers

Mozzarella de Buffála Ridge – Fonte Allanswers

Porem na África do Sul, um dos países mais desenvolvidos do continente, acontece a África do Sul Festival Queijo, onde eles juntam os melhores queijos da região para premiá-los. Um destes vencedores é a Mozzarella Buffalo Ridge, que contém um sabor delicado e cremoso.

Queijo Balneari Feta

Outro queijo muito consumido no país africano é o Balnori de Feta feitocom leite de cabra. Você que vai passar as férias no país sul-africano encontrará estes dois queijos em Irene Village Market em Pretória; no Faire País para o tio Tim Centre em Benoni; e o queijo real no Observatório.

Queijo do Congo. Fonte One

Queijo do Congo. Fonte One

Outro país bem interessante e cheio de lugares lindos para conhecer é o Congo, também conhecido como a “Suiça africana”. O apelido nasceu graças às colinas povoadas de Brown e vacas Holstein-Friesian, que são nativas para a Suíça, mas foram trazidos para Masisi, quando a região estava sob o domínio colonial belga, de 1908 a 1960. Queijo tomada foi introduzida em 1970 por monges belgas, que primeiro fez o queijo por si mesmos, mas como sua produção aumentou.

Queijo de Burra. Fonte elecomunista

Queijo de Burra. Fonte elecomunista

Outro país africano que deve estar sempre em seu city tour é o Egito. Conhecido como o berço da civilização humana e uma grande história, este país produz um dos queijos mais caro do mundo. Conhecido com queijo Pule, ele só é produzido somente por pedidos e feito totalmente por métodos tradicionais. Este queijo é derivado de leite de jumentas, que habitam na Reserva Natural da Sérvia. É o queijo mais caro do mundo chegando a custar mil euros por quilo.

 

Curtiu? Ainda tem mais. Aguarde as próximas matérias.

 

Compartilhe esse post

Comments 2

  1. Estamos aqui no Norte de Minas tentando também entrar na rota dos queijos mineiros. Nossos queijos são especiais porque temos o calor do sol como aliado.
    São bons e de um sabor único.
    Espero que tenhamos sucesso.

    1. Portal do Queijo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *