Regularização para os produtores de queijos em Minas

Portal do Queijo Notícias, Produtor Leave a Comment

Jornal Hoje em Dia

A regularização dos produtores do queijo Minas Artesanal foi simplificada no Estado. A partir de agora, as exigências de comprovação obrigatória da atividade, junto ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), estarão reunidas em cinco requisitos.

São eles: cumprimento das boas práticas de fabricação, realização de dois tipos de análises – da água e do queijo, conforme a legislação vigente –, sanidade do rebanho e saúde dos trabalhadores.

A medida foi tomada pelo governo estadual, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa). O plano de ação foi desenvolvido em parceria com a Empresa de Assistência Técnica

Marinalva Soares/Emater-mg

e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater-MG), Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e o próprio IMA.

Segundo o superintendente de Apoio à Agro-indústria da Seapa, Gilson Sales, o realinhamento das exigências vai além da “mera” simplificação. “Nossa preocupação é garantir a melhoria da qualidade da produção e, ao mesmo tempo, aumentar o número de produtores regularizados”, afirma.
Ainda conforme Sales, a mudança vai reduzir a informalidade, garantindo a oferta de produtos “cada vez mais seguros aos consumidores e assegurando a geração de renda e emprego”.

Metodologia

O plano de ação envolve os produtores regularizados ou não, que devem solicitar o procedimento junto ao IMA. A queijaria que ainda não está catalogada passará por uma avaliação da estrutura física para verificar se atende os requisitos para um cadastro provisório.

A Emater-MG irá orientar os produtores e promoverá a realização de treinamentos. Já a Epamig vai auxiliar nas pesquisas e avaliação das análises laboratoriais. O trabalho ainda conta com a parceria da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais (Ocemg).

De acordo com o superintendente, os cursos serão ministrados a partir de abril e vão abordar as boas práticas de produção agropecuárias e de fabricação do queijo Minas Artesanal. “Produtores que passaram por esse treinamento há mais de dois anos serão orientados a passar por uma atualização”, explica Gilson Sales.

Além de todo o procedimento visando melhor a qualidade, serão desenvolvidas várias ações de divulgação do queijo mineiro regularizado em feiras e eventos, realização de concursos estaduais e regionais e divulgação no Programa + Gastronomia, iniciativa que reúne todas as ações da administração estadual para incentivar, fomentar e valorizar a cadeia produtiva da gastronomia.

Compartilhe esse post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *