Mundo dos queijos e termos

Importantes na alimentação humana, os queijos já estão presentes nas refeições há pelo menos dois mil anos, e, desde então, a variedade de queijos produzidos pelo mundo vem aumentando, o que gera uma infinidade de nomes e categorias.

Muitas pessoas ao se interessarem pelo universo dos queijos passam a conhecer as diversas vertentes da iguaria. Em especial, muito se fala do queijo artesanal e a “cura”. Entre as dúvidas mais frequente encontramos a de “qual a diferença existente entre os diversos tipos de queijos?”.

Vamos conhecer um pouco mais sobre os queijos Canastra, Minas, Meia Cura e Curado e apontar as suas principais particularidades.

 

O que é a cura?

O termo cura diz respeito ao ponto de maturação do queijo. Após a sua fabricação, o queijo fica em “descanso”, que é o chamado momento da maturação. Eles são colocados em estantes de madeira e virados para realizarem o processo em ambos os lados. É aqui que o queijo adquire as suas características próprias, incluindo as locais, que diferenciam o queijo de região para região.

 

Meia Cura

O queijo Meia Cura é aquele queijo nem fresco nem curado. Seu período de maturação não é bem definido, pode variar entre uma e cinco semanas, assim como a sua temperatura que varia de 10ºC até a temperatura ambiente.  É um queijo produzido com leite cru, mas pode ser encontrado com leite pasteurizado.

 

Curado

O queijo curado é um queijo mais seco e mais firme, massa mais ou menos firme, casca amarelada e de sabor levemente ácido. Seu processo de maturação fortalece a intensidade do seu sabor e melhora a sua conservação.

 

Queijo Canastra ou da Canastra

Queijo Canastra não é o queijo produzido em todo o estado de Minas Gerais como muita gente pensa! O Canastra é aquele queijo produzido na região da Serra da Canastra. Ele é feito com leite cru, um “primo” distante do queijo da Serra da Estrela, de Portugal. É indicado consumi-lo com pelo menos uma semana de maturação. Com o passar dos dias, esse queijo adquire uma cor dourada e vai enrijecendo de fora para dentro. É um bom acompanhante da cerveja gelada, cachaça ou vinho tinto. É importante conservá-lo em local fresco e ventilado. Para que a maturação ocorra de forma certa, o queijo deve descansar sobre um prato ou uma tábua de madeira e ser virado uma vez por dia. Não é recomendado deixa-lo em sacos plásticos ou na geladeira, pois o seu sabor é alterado.

 

Queijo Minas

O termo queijo Minas se refere a qualquer queijo produzido em Minas Gerais, independente do local de fabricação ou do processo de maturação.  No mercado, por exemplo, é possível encontrar o queijo minas artesanal, minas padrão e queijo minas frescal.

 

O Queijo Minas Artesanal é o queijo produzido nas fazendas mineiras, produzido através do leite cru e é uma herança histórica de Minas Gerais. Ele passa pelo processo de maturação que varia de região para região. São os queijos produzidos nas sete microrregiões produtoras de Minas (Confira a rota do queijo minas aqui).

A tradição do queijo Minas artesanal utiliza o leite produzido na própria fazenda, além de matérias-primas locais, exceto o sal.

 

O Queijo Minas Padrão é elaborado seguindo uma receita mineira de forma industrial. Sua umidade é menor e geralmente é vendido a meia cura, o que possibilita um período de validade maior.

 

Já o Queijo Minas Frescal é um queijo fresco, possui sabor menos intenso, massa crua e delicada e não passa pelo processo de maturação. Deve ser consumido em até 10 dias após a fabricação. A sua produção se concentra na Zona sul e Zona da mata mineira.

 

O tempo de maturação (descanso) de cada queijo altera a estrutura e cor da casca. Quanto mais maturado, mais amarelada e mais consistente fica. Como vocês podem perceber, o queijo Minas tem muitas variações e nomenclaturas, mas algumas características são gerais, como o formato cilíndrico, bordas retas e faces planas, textura lisa que pode ou não apresentar pequenos buracos.

 

E aí? O que achou desse rápido guia para aprender um pouco mais sobre os termos desse universo incrível que é o de queijos? E se deu água na boca, a nossa dica é se apaixonar pelos queijos, tomar um café quentinho e enviar uma foto pra gente!

Compartilhe esse post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *