Queijo: os prós e contras na alimentação

 

Quem não gosta de um bom queijo? Seja no café da manhã, em receitas, em fondues… Aquele sabor marcante, a cremosidade…  Enfim, características que só um queijo tem.

Sabe-se que o consumo de leite e seus derivados, principalmente o queijo, trazem benefícios à saúde. Porém, é importante destacar que alguns tipos de queijos, quando ingeridos de forma exagerada, podem ser prejudiciais.

 

Confira os prós e os contras do queijo na alimentação:

Prós

O queijo é rico em vitaminas e minerais, como cálcio, vitamina B12, que é importante para a função do sistema nervoso, fósforo, selênio, zinco, vitamina A e vitamina K2. Além de elevado teor de proteínas, também auxilia na prevenção da osteoporose, doença degenerativa caracterizada pela redução da densidade óssea que aumenta o risco de fraturas.

 

Contras

É preciso tomar cuidado no tipo de queijo que se come, pois alguns possuem alta concentração de gorduras saturadas, que em excesso podem causar danos ao coração, rins e cérebro. Além das gorduras, o sódio também é um vilão, pois seu consumo em quantidades exageradas pode elevar a pressão arterial.

 

O Portal do Queijo conversou com a nutricionista Raphaella Cordeiro, nossa colunista, que dá dicas de como manter o queijo na alimentação sem que cause danos à saúde: “Recomenda-se que haja uma ingestão de duas a três porções de leite e derivados ao dia para garantir o consumo recomendado de cálcio, então o queijo poderia entrar nesta conta, mas vai depender do tipo de queijo, pois alguns não podem ser consumidos com muita frequência, devido ao alto teor de gordura e sódio”, afirma.

Segundo Raphaella, dentre os vários tipos de queijos, o mais adequado ao consumo é o queijo cottage, por ser o mais magro e possuir pouco sódio. O cremoso e saboroso cheddar está entre os piores tipos para consumo, ao lado da muçarela, gorgonzola, provolone, prato e parmesão.

 

Mas e agora? Como fazer para comer aquele sanduíche suculento, se os queijos mais usados estão entre os piores tipos? Calma! A nutri aconselha inicialmente substituí-los por queijo minas fresco ou muçarela de búfala, por serem menos calóricos, ou se a vontade persistir usar menor quantidade das opções mais calóricas.

 

ATENÇÃO!

Aquela famosa combinação entre presunto e queijo pode não ser a melhor opção. Isso porque o ferro que está presente no presunto vai dificultar a absorção do cálcio que está presente no queijo, e vice-versa. E acaba que nenhum destes dois minerais é aproveitado de forma correta pelo organismo. Além disso, como tanto o queijo quanto o presunto possuem gordura na composição, a opção mais “saudável” é optar pelo queijo minas e peito de peru.

 

Tem alguma dúvida em relação ao assunto? Quer saber mais sobre as opções saudáveis de queijos? Entre em contato com a gente!

 

Compartilhe esse post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *