Brasil é considerado livre da febre aftosa graças à vacinação

Portal do Queijo Consumidor, Notícias, Produtor Leave a Comment

Certificação foi concedia em maio pela Organização mundial de Saúde Animal

Em maio deste ano, durante a reunião anual da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), em Paris, a entidade anunciou o Brasil como país livre da febre aftosa com vacinação. A certificação oficial pela OIE, de que todo o território nacional é livre da doença com vacinação, contribuiu para ampliar e abrir novos mercados internacionais às carnes brasileiras.

Em discurso na abertura da 86ª Sessão da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa) disse que o reconhecimento do Brasil como país livre da aftosa com vacinação é “a vitória de uma longa e dura trajetória de muita dedicação de pecuaristas e do setor veterinário oficial brasileiro”.
“É motivo de muito orgulho dos brasileiros que lutaram e lutam para o bem do Brasil”, disse ainda o ministro. E parafraseando o pensador Jean Cocteau: “Não sabendo que era impossível, nós brasileiros fomos lá e fizemos”.

Em abril, o ministério realizou a Semana Brasil Livre da Febre Aftosa para celebrar o esforço de todos os órgãos oficiais de defesa sanitária do país, produtores e indústria pecuária para erradicar a doença do território nacional. Completaram-se 11 anos sem registro de ocorrência de aftosa no país.

Próxima etapa
O ministro lembrou que o próximo estágio é o Brasil atingir o status de País livre de aftosa sem vacinação. Santa Catarina é o único estado reconhecido desde 2007 como livre sem vacinação.

“Nosso novo grande desafio é enfrentar a etapa final do processo de erradicação da doença em nosso país e na América do Sul, ampliar nossas zonas livres sem vacinação, e, em especial no Brasil, alcançar a condição de País Livre de Aftosa Sem Vacinação. Assim, esperamos seguir contribuindo com a erradicação da febre aftosa no mundo, oferecendo aos mercados produtos cada vez melhores e saudáveis para a segurança alimentar mundial”.

Conforme prevê o Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (PNEFA), a partir de maio do próximo ano, Acre e Rondônia, além de municípios do Amazonas e de Mato Grosso, começarão a abolir a vacinação. A previsão é que até maio de 2021 todo o país deixe de vacinar o rebanho e, até maio de 2023, o país inteiro poderá ser reconhecido pela OIE como livre da aftosa sem vacinação.

Fonte: Coordenação-geral de Comunicação Social

Sobre Portal do Queijo

Portal do QueijoHá mais de 20 anos de mercado, Lorenza Coelho, onde passou por todos os tipos de veículos de comunicação. Atualmente, dirige uma empresa de comunicação (www.leccomunica.com.br) onde trabalha com diversos estabelecimentos gastronômicos e convive diariamente com chefs. Nascida em Congonhas/MG, não tem como amar o queijo. Por onde passa, gosta de conhecer e apreciar essa iguaria.

Compartilhe esse post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *