Queijo Azul de Minas - foto Cruzília

Queijo mineiro é premiado na Noruega

Lorenza Coelho Consumidor, Notícias 2 Comments

O queijo Azul de Minas, produzido pela Laticínios Cruzília, da cidade de Cruzília/MG recebeu a medalha de  prata no 31º Mundial de Queijos, realizado neste ano em Bergen, na Noruega. A premiação aconteceu no último dia 2 e avaliou 3.472 queijos.

O queijo apresentado foi um gorgonzola,  a cerca de 320 quilômetros de distância de Belo Horizonte, produzido pelos irmãos  Luiz e Carlos Medeiros Almeida. O queijo de leite pasteurizado é  curado por cerca de 45 dias.

O grande campeão do concurso foi o Fanaost, um gouda envelhecido e produzido pelo norueguês Jørn Hafslund.

Descobrimos no site do jornal espanhol El País fotos dos queijos premiados, confira.

Sobre Lorenza Coelho

Lorenza CoelhoLorenza Coelho é jornalista com mais de 20 anos de mercado. Nascida em Congonhas/MG, teve o queijo mineiro como ingrediente de sua infância. Gosta de apreciar o queijo por onde passa e, principalmente, conhecer as características de fabricação, os produtores que estão por trás desse lindo ofício. Graças à sua expertise em comunicação e com "a faca e o queijo na mão" decidiu criar um site para falar sobre o assunto. Atualmente, escreve sobre o tema para a revista Cerveja de Todos os Jeitos, do Clube do Malte.

Compartilhe esse post

Comments 2

  1. Avatar

    O queijo mostrado na reportagem não está na lista dos 16 mais bem avaliados pelo ocorrido na Noruega. Ele não ganhou medalha de prata? Não seria o segundo mais bem avaliado. Tem algum defeito nesta matéria.

    1. Mineirinho

      Obrigado pelo retorno. Nós destacamos que ele ganhou medalha de prata por ser um queijo brasileiro. E isso nos enche muito orgulho! Continue curtindo nossas matérias. Seu participação é importante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *