Top 10 queijos espanhóis – parte 1

TasteAtlas Editorial Dicas, Gastronomia, Notícias Leave a Comment

O TasteAtlas, o primeiro atlas alimentar do mundo, enviou para Portal do Queijo, uma lista dos 10 melhores queijos da Espanha. E você ainda pode ver o mapa do mundo com 672 queijos em www.tasteatlas.com/cheese.

A matéria está dividida em 2 partes, esta é a primeira. Confira.

 

  1. Mató (Catalunha)

Mató é um queijo fresco doce, sem sal e não fermentado, produzido na região espanhola da Catalunha. É tradicionalmente consumido como sobremesa com mel ou geleia, conhecido como “Mel i mato”. Na Catalunha, é vendido regularmente após um dia ou dois de produzido, quando é despejado das cestas rasas onde fora drenado.

Visualmente, mató é uma reminiscência da ricota, requeijão ou queijo cottage. No passado, o queijo era feito com leite de cabra, pois ninguém podia comprar uma vaca. Hoje em dia este ele já é também feito com leite de vaca. Mató era extremamente popular durante a Idade Média, quando era feito de forma simples e aromatizado com flores de laranjeira.

 

  1. Queijo Manchego (Castela-Mancha)

Queijo Manchego é um queijo prensado feito de leite cru ou pasteurizado de ovelhas da raça Manchega (Manchegabreed) que pastam livremente nas pastagens das províncias de Albacete, Ciudad Real, Cuenca e Toledo. Este saboroso queijo gordo é rico em cálcio e repleto de vitaminas essenciais, como A, D e E.

Queijos com peso até 1,5 kg são envelhecidos por pelo menos 30 dias, e queijos maiores são envelhecidos de dois meses até um máximo de dois anos. Quando produzido a partir de leite cru, o queijo Manchego é rotulado como Artesano. Sua cor varia de amarelo claro a preto-esverdeado e seu sabor é ligeiramente ácido e, dependendo do período de envelhecimento, pode ser picante e apimentado.

Sua casca é geralmente lavada e revestida em parafina ou imersa em oliva para preservar sua aparência natural e protegê-la do mofo.

 

  1. Cabrales (Cabrales)

Cabrales é um queijo azul feito de leite cru, não pasteurizado de vaca, cabra e ovelha. O queijo é envelhecido por 3 a 4 meses em cavernas de calcário na região das Astúrias, na Espanha. Este queijo artesanal não é injetado com bactérias, mas amadurece de fora para dentro.

Cabrales tem um aroma forte e aguçado e um sabor levemente ácido. Como deve conter pelo menos 45% de gordura, tem uma textura cremosa e firme. O queijo é produzido em quantidades limitadas porque é fabricado em pequenas explorações familiares, utilizando apenas métodos tradicionais.

Este queijo é melhor combinado com vinho tinto, figos e produtos de carne curada.

 

  1. Torta Del Casar (Província de Cáceres)

Torta del Casar é um queijo feito com leite de ovelha cru e não pasteurizado nos distritos de Los Llanos de Cáceres, Sierra de Fuentes e Montánchez, na província de Cáceres, perto da fronteira portuguesa. É nomeado em homenagem a Casar de Cáceres, sua cidade de origem, e “torta” ou “atortao”, devido à sua forma.

Torta del Casar é uma iguaria muito rara, uma vez que as ovelhas Merino e Entrefina, que são cultivadas de maneira tradicional, produzem quantidades muito baixas de leite.

Um fato interessante sobre este queijo é que é coagulado com um tipo de cardo selvagem, que faz com que o queijo amoleça durante a maturação e acrescente uma nota ligeiramente amarga ao produto final.

O queijo é envelhecido por pelo menos 60 dias de 4 a 12ºC, sobre o qual desenvolve uma crosta semidura e um centro macio e cremoso. Durante este estágio, ele obtém sua forma típica de queda e, às vezes, um invólucro é necessário para evitar que o centro macio vaze.

Sua casca pode ser deixada intacta ou coberta com azeite de oliva. Torta del Casar é tradicionalmente servido inteiro, com o topo cortado e comido espalhado no pão ao lado de kiwi, presunto serrano e vinho branco. Deve ser armazenado à temperatura ambiente para ficar macio e delicado, mas também pode ser colocado em um forno para aquecê-lo.

 

  1. Queijo Zamorano (Província de Zamora)

O Queijo Zamorano é um queijo feito a partir do leite das raças ovinas Churra e Castellana, na província de Zamora, em Castela e Leão. Tem um padrão característico de espinha de peixe impressa na parte superior e inferior e um padrão de tecido de esparto (ziguezague) nas laterais.

Dependendo do peso desse queijo, seu período de maturação pode variar de 60 a 100 dias. Durante este período, é regularmente revolvido e esfregado com azeite, o que faz com que a casca se torne de cor castanha. O Queijo Zamorano tem um sabor cheio e picante, com um final delicado e é consumido principalmente como um queijo de mesa.

Sobre TasteAtlas Editorial

TasteAtlas EditorialO TasteAtlas é um atlas mundial de alimentos e bebidas, uma enciclopédia de sabores. Eles se dedicam a observar, preservar e promover ingredientes locais, pratos tradicionais, receitas autóctones e restaurantes emblemáticos. O atlas , já registrou mais de 10.000 pratos e ingredientes e este número está crescendo!

Compartilhe esse post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *