Senac leva toda a diversidade do queijo artesanal mineiro para a 6ª edição do Fartura BH

Ana Cecilia Consumidor Leave a Comment

Vocês já sabem que, assim como vocês, somos queijólatras e nem num evento de gastronomia tão completo como o Festival Fartura, deixamos de procurar nosso rei, o queijo, em evidência!

E foi bem assim no dia em que estivemos na sexta edição do Festival Fartura – Comidas do Brasil Belo Horizonte, que ocorreu dias 5 e 6 de outubro, e reuniu mais de sete mil pessoas na  rua Tenente Brito Melo (em frente à Sala Minas Gerais), na nossa #ahhbeagá! O público conferiu mais de 60 atrações gastronômicas, de todas as regiões do Brasil, e mais de 15 atrações artísticas nos dois dias de evento. Foram servidos 14 mil pratos e mais de 4 toneladas de alimentos foram preparados.

Claro que a nossa iguaria preferida estava em muitos pratos, mas o que venho aqui compartilhar com vocês é que tinha um espaço especial do Senac Minas . Para eles, o Projeto Primórdios da Cozinha Mineira , Senac em parceria com o Santuário do Caraça, que estuda, resgata e desenvolve os noves pilares que formam a cozinha mineira. Queijaria é um dos destaques, fazem parte também: horta histórica; pomar histórico; farinhas antigas, pães e quitandas; receitas tradicionais; doçaria; bebidas alcoólicas, cafés e chás; carnes e outros derivados animais e ambiente, utensílios e técnicas.

Confira nossa conversa com os especialistas do Senac durante o evento e, claro, acesse o site deles para saber mais sobre os primórdios da cozinha mineira, da história à mesa!  O projeto tem como objetivo mapear, resgatar e preservar os hábitos, técnicas e produtos alimentares dos primeiros habitantes de Minas Gerais diretamente à mesa e ao seu conhecimento.

 

Resultados 

Entre os resultados do Programa Primórdios, destaca-se a recuperação do processo de fabricação do Queijo Minas Artesanal do Entre Serras e do Queijo Frei Rosário, curado em ambiente de caverna na Serra da Piedade e que já destacamos aqui ; o resgate das curas especiais de queijo com base em vinagre balsâmico e óleos especiais; do Hidromel do Caraça e do açúcar purgado. Além disso, o Programa identificou para o trabalho de resgate 65 espécies de verduras, legumes e temperos, 18 frutas originárias da Mata Atlântica, além de recuperar técnicas para aromatização de pratos com flores e frutos regionais.

Esse resgate contribui para um crescimento da renda regional, aumento expressivo do número de produtores locais, crescimento do número de feiras livres, criação de eventos regionais com temáticas gastronômicas e o fortalecimento da gastronomia como diferencial turístico na região de atuação do programa. Entre os resultados acadêmicos, destaca-se a publicação de mais de 20 artigos técnicos e científicos com base no Programa Primórdios da Cozinha Mineira.

 

 

Sobre Ana Cecilia

Ana CeciliaApaixonada por conhecer novidades e dar boas dicas, a jornalista que já vem fazendo isso diariamente no Ahh Beagá*, se compromete com os queijólatras do nosso Portal a fazer isso por aqui também!
*No instablog há dicas de agitos, gastronomia e serviços da capital mineira Belo Horizonte, carinhosamente chamada de nossa #ahhbeagá!

Instagram: @ahhbeaga/

Compartilhe esse post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *